Mas será o Benedito?*

Seu Benedito a caminho da concertina...

Estréia hoje o nosso primeiro post que fala de um Vovô Delícia!

Após um delicioso almoço de domingo, mostrei ao meu avô Benedito, com seus 87 anos, o que era um blog. Expliquei que precisava de alguma história, alguma lembrança, recente ou bem antiga, porque eu queria colocá-lo no blog.

Depois de um belo preparo – sobremesa, sobremesa de novo, banho, escovação dos dentes, perfume, etc. – o meu avô sentou comigo e disse: “Vou começar pelo começo da vida!”. Foi aí que ouvi uma história iniciada nos 7 sete ano de idade dele, com a professora Nadir, quem ela adorava e é muito agradecido por tê-lo ensinado as primeiras coisas da escola e da vida.

Continuando, ele falou bastante de trabalho. É certo que ele começou a trabalhar muito cedo, e foi muito bem sucedido, o que o permite falar disso com detalhes e orgulho. Posso afirmar com certeza que o meu avô é uma das pessoas mais inteligentes que conheço, com um faro administrativo que não se ganha em faculdade nenhuma.

Assim, depois de muito trabalho, trabalho, empresas, conquistas, pensei em tudo que ouvi, mas achei tudo muito sério e um pouco difícil de se condensar para colocar no blog.

Já estava indo embora quando minha vó e minha tia entregaram meu avô! Chegaram na sala com um álbum de fotos e logo na primeira foto soltaram: “Seu avô era um namorador!”. Assim, achei o tema do post.

Meu avô, o mais novo de uma família de 6 filhos, aos 14 anos estreou nas pistas de concertina de Pasto Novo, um distrito naquela época de Aracruz, hoje Ibiraçu. Todo sábado ele ia à cavalo ao baile de cidade onde dançava com todas as meninas disponíveis. “Todas as meninas?”, perguntei, “Praticamente” respondeu ele.

Não reconheci o meu avô! Aquela pessoa séria, que só falou de trabalho, admitia que dançava com praticamente todas as meninas de Pasto Novo! Até quando ele começou a namorar a minha vó, ela ficava na janela esperando ele passar, mas, certos dias, ele “esquecia” e passava com seu cavalo por outro caminho, não incluia a casa da minha vó!, direto para o baile!!!!!!! Como assim?????? =O

Essa fase durou até os seus 22 anos, quando ele se casou com a minha vó!

Um detalhe básico é que, até hoje, uma senhora que chamaremos de Dona A. (nome preservado a pedido dele), vive ainda em Pasto Novo (uma das únicas moradoras, imagino eu!) e nunca se casou porque ainda sonha com as concertinas da flor da idade! “É, Vô, desiludiu a moça!”, e uma risada ecoou.

Moral da história: Não é de hoje que os homens são assim, namoradores…

Conheça a Concertina: Rancheira Valciada

* “Será o Benedito?” é uma expressão muito antiga que significa o mesmo que “Será possível?’

Por Ana Elisa Bassi

7 Respostas to “Mas será o Benedito?*”

  1. Gilson Says:

    Histórias de avôs são sempre interessantes e enriquecedoras…
    Em se tratando desta que acabei de ler, especificamente, me recordei das inúmeras idéias trocadas com a Dona Tereza – Sra. minha avó -, das suas histórias incansáveis e que tantas vezes me fizeram rir e ter assunto ao longo de semanas.
    Sinceramente, o melhor post deste blog, sem dúvidas.

  2. Grecco Says:

    Seu Benedito o José Mayer capixaba! Meu ídolo!

  3. Natália Says:

    quem te viu, quem te viu, hein, seu beneditoo!! huahuahuahuha
    abalando o coração das donzelass!!!
    choreii!!

  4. Bruno Says:

    Sobram histórias nessa sua familia, hein!?
    Muito bom, como sempre!

    =*

  5. Leticia Says:

    Meu Deus!!!
    ai, ai, ai, Seu Benedito!!!! Mas sem críticas.. o bom da vida é isso… saber aproveitar cada época sem temer o futuro!!
    Afinal, quando ele conheceu a Vida dele, ele casou, não é mesmo??

    Grande homem! ehehe
    🙂

  6. Morando Fora de Casa Says:

    essa história de esperar na janela… uiaheauiheaha minha mãe conta que esperava meu pai tb, mas ele passava de motoneta! hahaha
    deve ser “o mal” dos homens galanteadores de antigamente…

    beijo pessoal, blog ta show

    Fran

  7. A mágica relação entre o homem e seu engenho « Vovó Delícia Says:

    […] Volto a falar hoje do meu Vovô Delícia! Vô Benedito, ou Zé Mayer capixaba (para os que leram o último post sobre ele!). […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: